O empreendedorismo brasileiro tem sofrido uma mudança nos últimos anos

O ano de 2017 parece ser o ano da reviravolta da economia após um longo período de recessão que assolou o Brasil. Apesar da crise que se instalou nos últimos anos, houve empresários que viram o seu negócio estabilizar-se ou até mesmo a valorizar. Por isso é necessário que os empresários saibam caminhar a sua empresa para o sucesso, o que só pode acontecer se o próprio tiver a capacidade de conseguir se aperceber das dificuldades da empresa em conseguir fazer um crescimento empresarial.

Adam Nockel, especialista em aconselhamentos de negócios, revela que as condicionantes podem começar logo no início. Muitas vezes os proprietários se condicionam a eles mesmos através da sua fé e das suas crenças. Para além disso, a vida pessoal e a pouca capacidade em conseguir gerir um negócio podem ser outros fatores que trazem perigo para o negócio, “Para que as mudanças comecem a ser feitas, precisamos que os dois lados estejam alinhados. Quando um trabalho de coach é realizado, a pessoa conquista melhorias exponenciais. O amadurecimento e adaptação aos novos conceitos de mercado são aplicados e o negócio progride. Porém, em um determinado momento esse crescimento não continua. É como se alcançasse uma linha imaginária que o impede de seguir adiante e aumentar os números. É aí que identificamos que as barreiras pessoais estão interferindo… E o nosso trabalho de coach precisa e deve continuar para que novas modalidades e características sejam trabalhadas”, refere Adam Nockel, mestrando pela Flórida Christian University nos Estados Unidos da América.

Segundo o coacher em negócios, existem muitos empresários que não conseguem sair da sua zona de conforto, o que torna difícil o crescimento da empresa. Esta limitação impossibilita o empresário de conseguir perspetivar novos desafios e novas oportunidades para o futuro da empresa e levá-la a atingir patamares superiores, mesmo num tempo de crise, como o mesmo refere, “É fundamental entender que a busca por resultados deve ser constante, e para isso, é preciso estar preparado para as transformações”

Após longos anos de estudo e de experiência em lidar com casos destes, Adam Nockel finalizou argumentando que, “Ao longo de minha experiência como coach de negócios, tenho colaborado para destravar as crenças e hábitos, e trazer lucratividade. Todos que acreditaram e desenvolveram este procedimento obtiveram êxito e aumentaram em uma média de 60% o lucro dos negócios. Entramos a fundo na vida de quem se predispõe a encarar a verdade”