Imposto de Renda 2017 tem cronograma divulgado

Para que os contribuintes possam fazer a declaração de Imposto de Renda a tempo de evitar imprevistos, a Receita Federal já anunciou o cronograma de 2017. De acordo com o Correio Braziliense, a entrega pode ser feita a partir de 2 de março, com prazo máximo para 28 de abril. Quem atrasar pagará multa. A partir de 20 de janeiro, programas auxiliares como Ganho de Capital, Rascunho da Declaração e Carnê Leão podem ser baixados no site da Receita. Em 23 de fevereiro será liberado o acesso ao programa que gera a declaração online.

 

Até o momento, ainda não foi divulgada a tabela do IR, que informa as faixas de renda e alíquota de tributação, limite de isenção, abatimentos por despesas de saúde e educação e outros tipos de deduções. Na vigência anterior, pessoas com renda acima de R$ 28.123,91 durante 2015 precisaram apresentar a Declaração de Imposto de Renda.

 

Mesmo sem saber o valor deste ano, os especialistas recomendam que os contribuintes estejam com as documentações necessárias disponíveis, sem deixar tudo para o último momento. É preciso solicitar os informes de rendimentos em instituições financeiras onde haja recursos aplicados, além da empresa em que o contribuinte trabalha. Em caso de rescisão, devem ser apresentados documentos com dados como salário, FGTS, férias e 13º salário.

 

Quem realizou transações como compra de carro ou imóveis deve declarar, utilizando os documentos referentes, como escrituras ou documentos de compra e venda. A cópia da declaração de 2016 é muito útil para a geração da nova apresentação.

 

Gastos como despesas médicas, pagamento de pensões e custos escolares permitem o abatimento do imposto, portanto é preciso coletar comprovantes, como o CNPJ de empresas de saúde, como convênios médicos e clínicas de exames, além de carnês de pagamento de mensalidades. Para não cair na malha fina, o preenchimento dos dados deve ser feito conforme os códigos específicos. Um exemplo é o caso de pensão alimentícia, dedutível para quem paga e tributável para quem recebe. As duas pessoas têm necessidade de declarar os valores.

 

A Receita Federal consegue cruzar as informações, como transações patrimoniais e até mesmo o saldo bancário. Para evitar falhas no preenchimento, muitos optam pela contratação do serviço de contabilidade, embora a declaração possa ser preenchida pelo contribuinte. Com a maior procura por contadores no período, este é mais um motivo para se adiantar no processo e ter tempo hábil para realizar a declaração no prazo.