Alexandre Gama e a criação de conteúdo publicitário

Estamos em uma era onde o acesso a informação nunca foi tão fácil. Com apenas alguns cliques, podemos saber sobre praticamente qualquer coisa de vários lugares. Essa facilidade faz com que a nossa sociedade, se comunique de maneira mais ampla.

Alexandre Gama, publicitário e empresário, questiona como os moldes da comunicação estão diferentes. Comunicadores tentam levar a mensagem para o máximo de pessoas. Porém, esse conteúdo pode estar sendo feito de maneira equivocada ou “fora de hora”.

A grande quantidade de informação disponível, fez com que surgisse conteúdos ruis ou até mal feitos. A criatividade tem sido posta à prova a todo instante, forçando-a ter que ser feita de maneira rápida e o resultado é uma baixa qualidade de conteúdo.

A forma como a mensagem é propagada pelos os meios de comunicação, ajudou a prejudicar a sua entrega. Digo isso, de que podemos escolher o que consumimos e se uma mensagem é ruim, simplesmente é ignorada, “Aperte aqui para pular esse anúncio” será usado sempre que a mensagem interromper o entretenimento. A busca por resultados rápidos, tem afastado os criativos, atrativo humano essencial para se ter bons conteúdo.

Atrair pessoas interessantes e interessadas em criação de bons conteúdos, tem ficado mais difícil com controle de custos. Alexandre Gama, acredita que para essa era, a criatividade é um bem superior, para a criação bem-sucedida da mensagem.

Distribuir melhor como é alocado o dinheiro, pode ajudar na captação de criativos. Como comunicador e líder de uma empresa, Alexandre Gama acredita que as empresas precisam olhar com cuidado para esse detalhe.

Um bom conteúdo interessante e distribuído de maneira certa, sempre será aceita. Quando a resposta é bem aceita por parte do usuário final, é visível que o que lhes foi apresentado, foi de qualidade.

A maneira com que a indústria da comunicação tem progredido, é surpreende. Anteriormente, um comerciante tinha sua mensagem limitada, por ter ferramentas limitadas. A facilidade ao acesso, tem chegado aos interessados em ouvir sua mensagem.

O meio X a mensagem, tem sido o maior impasse dessa sociedade de comunicação. O meio onde a mensagem será transmitida, pode atrapalhar ou distorcer o modo que chega ao usuário final. Alexandre Gama acredita que uma boa conversa para resolver essas “diferenças” pode melhorar esse relacionamento.

O receptor da mensagem, estará interessado em informações que iram lhe agregar valor. Se o anúncio for desinteressante e nada criativo, será facilmente ignorado. A culpa não é do usuário final, acaba sendo dos anunciantes que não souberam transmitir o verdadeiro sentido

Pensadores e questionadores, como Alexandre Gama, são relevantes para essa indústria da informação. Pensar de maneira crítica, sobre a maneira que geramos as mensagens, aumentará a qualidade dos conteúdos. Informação com qualidade, tende a beneficiar ambos os lados.

Focar na produção de bons conteúdos para séries, filmes, internet e para televisão, é imprescindível. Talvez com esse pensamento em qualidade, o botão de “pular esse anúncio”, poderá ser menos usado. Lembre-se, estamos na Era da informação, comunicar de forma simples e com qualidade, é essencial.

Entender o porquê do desinteresse por parte do consumidor, além de um investimento em qualidade conteúdo, pode ser um marco na forma de comunicar.