Entenda o estilo de vida dos vegetarianos que comemoram seu dia em outubro

O número de vegetarianos vem aumentando ao longo dos anos por diversos fatores que vão de opção nutricional até a mudança de estilo de vida. Existem pessoas que são contra o sofrimento animal, outras que querem uma dieta leve, outras que são alérgicas a proteína da carne e também as que fazem por crenças religiosas.

No dia primeiro de outubro foi comemorado o Dia Mundial do Vegetarismo e a Agência Brasil explicou como funciona esse estilo de vida.

Ser vegetariano é diferente de ser onívoro, onde a base alimentar é vegetais e animais em diversos aspectos. Na dieta vegetariana você pode ou não ingerir os alimentos que são derivados dos animais, e há subdivisões nos grupos, sendo as dietas veganas, as lacto-vegetarianas, a ovo-lacto-vegetariana, a ovo-vegetariana, a crudívora e a frugívora.

Em 2013, de 8% a 9% dos brasileiros se declararam vegetarianos, segundo o coordenador jurídico da SVB, Ulisses Borges, nas pesquisas realizadas pelo Índice Brasileiro de Geografia e Estatísticas, o IBGE. Os dados do Instituto Ipsos, uma empresa brasileira de pesquisa e inteligência do mercado, mostraram que 28% da população brasileira tem procurado ingerir menos carne. Existem valores éticos e filosóficos no fundamento de uma dieta vegetariana tanto quanto para uma não vegetariana.

O crescimento dos vegetarianos no Brasil vem de uma tendência mundial, segundo a SVB. Na Europa, 14% dos produtos que foram lançados em 2015 são de vegetarianos e veganos e entre 2013 e 2015 o crescimento desses produtos foi de 150%.

No Brasil os supermercados já disponibilizam diversos produtos veganos que imitam os produtos cárneos ou lácteos.

Sobre a parte nutricional de se aderir uma dieta vegana ou vegetariana a nutricionista Shila Minaria fala que é possível ter uma alimentação balanceada saudável, que requer cuidados iguais de uma pessoa que não é vegetariana quanto as escolhas alimentares erradas.

Shila aconselha sobre a alimentação com inclusão de leguminosas e fontes de proteínas não animal na alimentação dos vegetarianos, e explica que a ingestão dos suplementos de vitamina B12 as vezes são necessários, já que elas não são supridas em uma dieta vegetariana.

Para uma alimentação balanceada que compensa a falta da proteína animal com a ingestão de outros alimentos pobres em nutrientes, ela aconselha a orientação de um profissional.