O que acontece quando a maré de tempestade chega antes de um furacão

Quando um furacão se aproxima do litoral, existe uma outra ocorrência além das chuvas incessantes e das fortes rajadas de vento. Esse fenômeno é conhecido como maré de tempestade, e ele acontece quando as fortes rajadas de ventos do furacão, se juntam com as baixas pressões do ar, fazendo com que as águas do mar sejam empurradas para o litoral, aumentando dessa forma a maré, que acaba ficando acima do nível habitual, e faz com que ela provoque enchentes em regiões próximas da costa.

O que acontece é que esse fenômeno das marés, acaba acontecendo antes que o furacão faça o seu contato com a terra, dificultando dessa forma a retirada da população, como medida preventiva para a chegada do furacão.

Segundo o meteorologista Caio Guerra, as implicações desse fenômeno podem ser bem arriscadas, já que quando o furacão está chegando, e os ventos começam a aumentar de intensidade, isso acaba fazendo com que a água seja empurrada do mar para a região costeira, antes mesmo da chegada do furacão. Com essa combinação de enchentes e chuvas, as ruas acabam ficando alagadas e sem trajetos de evacuação para os habitantes dessas regiões.

Isso acabou acontecendo em um outro episódio americano em 2005, quando outro furacão conhecido como  Katrina,  se aproximou da cidade de Nova Orleans. Esse local que frequentemente recebe furacões de categorias 4 e 5, não podiam imaginar a destruição que esse furacão de categoria 3 poderia causar. No dia anterior da sua chegada em Nova Orleans, as rajadas de ventos eram tão fortes, que fizeram com que as marés subissem e várias regiões ficaram inundadas, impossibilitando a evacuação de milhares de pessoas, resultando na morte de mais de mil pessoas.

Essas tempestades de maré podem ocorrer sempre quando furacões se aproximam da costa, e com o Irma não foi diferente ao atingir o sul da Flórida, chegando com grande intensidade de rajadas de ventos e também muita destruição. Esse acontecimento é o que ocorre quando as rajadas de vento são intensas perto do litoral, e a maré acaba subindo ou até mesmo descendo, mas em intensidades bem maiores, declarou ainda Caio Guerra.