Campo Grande está completando 118 anos de muita história

O apelido de “Cidade Morena” foi dado a Campo Grande, devido ao seu solo avermelhado e pela sua temperatura quente. A cidade que está fazendo 118 anos, possui uma grande variedade de raças, que vão desde os nativos até os imigrantes europeus, orientais e árabes. Um dos pontos principais da cidade e um dos mais visitados é o  Horto Florestal,  que fica na junção dos córregos Prosa e Segredo.

As influências culturais da cidade apresentam características sertanejas, indígenas e as externas, que foram trazidas pelos imigrantes. Um exemplo é o prato típico da cidade, o sobá, que é uma deliciosa macarronada com pedaços de carne originárias do Japão, mais especificamente da Ilha de Okinawa. Os restaurantes especializados em sobá de Campo Grande, começaram com a chegada dos imigrantes japoneses em 1908. Atualmente, a comida japonesa é servida inclusive na Feira Central de Campo Grande.

A culinária excelente e exótica é feita com peixes nobres, como o dourado, o pacu e o pintado, acrescentando diversos temperos. A tradicional comida rural e indígena, também fazem parte desse variado cardápio encontrado nessa região. Outros pratos como o da influência das fronteiras da Bolívia e do Paraguai, também podem ser provados como a saltenha, a sopa paraguaia e a chipa.

A cerâmica, a tecelagem e a cestaria fazem parte do artesanato mais representativo da cidade, que conta também com as peças rústicas produzidas pelos índios Kadiwéu e Terena, que são cheios de adornos e fibras.

O Centro Administrativo do Estado fica ao lado do Parque das Nações Indígenas, que é o principal monumento em homenagem as diversas tribos da região.

Na Casa do Artesão, o visitante pode observar as réplicas da grande variedade de animais do Pantanal, com várias esculturas de bichos.

As avenidas de Campo Grande são largas e cheias de árvores, e levam o visitante em uma trajetória da história da cidade, desde o Carro de Boi, que foi uma homenagem aos fundadores, até o monumento do aviador. Um outro monumento foi feito em homenagem aos imigrantes, que celebra a chegada dos japoneses na cidade, no início do século passado.

Na região existem muitas estâncias e hotéis fazendas, onde o turismo rural é muito procurado, possibilitando os visitantes um contato direto com a natureza, através das

trilhas ecológicas, cachoeiras, cavalgadas e esportes radicais. O local ainda é rico em história regional, com a cultura dos peões e as diversas delícias caseiras do campo, que podem ser apreciadas pelos turistas.