Consumir refrigerante diet aumenta em quase três vezes o risco de ter um AVC

 

Imagem relacionada

Um novo estudo publicado pela revista científica Stroke, revelou que quem consome refrigerante diet com certa frequência, eleva o risco de sofrer um derrame ou de desenvolver a demência. A descoberta foi uma realização da Universidade de Boston, e chama a atenção para um assunto muito sério, os malefícios das coisas que consumimos no dia a dia.

Além do refrigerante diet, a pesquisa revelou que todos os tipos de bebida que levam adoçantes artificiais na composição, oferecem um aumento no risco de desenvolver essas doenças. Essas bebidas já são associadas há muito tempo com diversas doenças, desde as mais graves, as crônicas que todo mundo já se acostumou, como a diabetes.

No caso do refrigerante diet, os cientistas descobriram que consumir apenas uma lata por dia, já é o suficiente para aumentar o risco em quase três vezes de um AVC ou demência. Eles observaram dados de pessoas que consumiam a bebida e compararam com aqueles que não consumiam. Segundo os dados, quem consumia uma lata de refrigerante diet todos os dias, aumentou em 2,96 vezes o risco de ter um AVC. No caso da demência, o risco aumentou para 2,89 vezes.

Eles fizeram o mesmo estudo com os refrigerantes normais, e eles apresentaram um risco menor que o refrigerante diet. No entanto, é importante lembrar que os refrigerantes, assim como algumas bebidas industrializadas com adoçantes artificiais, também apresentam diversos riscos para a saúde. Esses alimentos estão associados ao aumento do número de pacientes com diabetes, colesterol, e até mesmo o câncer.

A pesquisa foi realizada através de dados fornecidos pelos voluntários sobre seus hábitos alimentares. Ao todo foram questionadas quatro mil pessoas, entre adultos e idosos. O questionário foi desenvolvido e estudado pela Framingham Heart Study, um projeto de estudo desenvolvido pela Universidade de Boston, para estudar doenças cardiovasculares e a ligação entre a alimentação.

Os dados analisados no questionário falam sobre a quantidade de refrigerante diet que o participante consomiu ao longo de sua dieta, entre os anos de 1991 e 2001. Feito isso os pesquisadores compararam os dados com o número de pessoas que sofreram derrame ou tiveram algum quadro de demência no período de dez anos. Dentre o período estudado pelos pesquisadores, 97 pessoas tiveram AVC (desse total, 82 foi do tipo isquêmico), e 81 pessoas apresentaram sintomas de demência (cerca de 63 desse total foi compatível com o Mal de Alzheimer).

Para uma análise mais precisa, os pesquisadores usaram dados sobre a dieta dos participantes e sobre alguns hábitos, como tabagismo e atividades físicas. Ainda assim, aqueles que consumiam diariamente o refrigerante diet apresentou mais risco de ter um AVC do que uma pessoa sedentária que não consome refrigerante algum. Além do refrigerante, os consumidores devem ficar atento a tudo que consomem, pois a maioria das doenças de hoje, são movidas aos novos hábitos alimentares incorporados na sociedade.