BID e ICE provem iniciativa para apoiar negócios brasileiros de impacto socioambiental– com Flavio Maluf

Estão abertas, desde o dia 20 de abril, as inscrições para a Chamada de Financiamento Semente para Negócios de Impacto Socioambiental e aporte a aceleradoras e incubadoras. A iniciativa foi anunciada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Instituto Cidadania Empresarial (ICE). O presidente das empresas Eucatex, o empresário e executivo Flavio Maluf, reporta que a intenção das instituições é apoiar o desenvolvimento e estruturação de negócios de impacto e também fortalecer a atuação de aceleradoras e incubadoras no país. Quem tiver interesse pode se inscrever até dia 31 de maio.

Para tanto é preciso estar atento ao fato de que são elegíveis aceleradoras e incubadoras de negócios de impacto com sede no Brasil e que já tenham experiência com o setor, salienta Flavio Maluf. Os negócios de impacto também precisam atender aos requisitos e critérios de seleção e avaliação disponíveis no regulamento que pode ser conferido no site ice.org.br.

Cada incubadora e aceleradora poderá apresentar até sete negócios de impacto de seu portfólio que:

  • Possuam como missão o compromisso com o desenvolvimento de produtos ou serviços que contribuam para melhorar a vida de populações vulneráveis;
  • Monitorem periodicamente os indicadores de resultados sociais, ambientais e financeiros de suas atividades;
  • Tenham como atividade principal aquela que contribua para a solução de um problema social ou ambiental;
  • Tenham finalizado, até abril de 2014, o processo de incubação ou aceleração;
  • Possuam ao menos um dos sócios dedicado integralmente à atividade.

Segundo o que noticia o executivo Flavio Maluf, as aceleradoras e incubadoras também precisam atuar a pelo menos dois anos, além de já ter em seu portfólio pelo menos quatro negócios de impacto. Os negócios de impactos, por sua vez, serão avaliados e selecionados sempre em conjunto com suas aceleradoras e/ou incubadoras – aquelas que não atenderem aos requisitos de elegibilidade, consequentemente, serão desclassificadas, bem como as empresas que fazem parte do seu portfólio, acentua Flavio Maluf.

A chamada é parte de um compromisso firmado pelas duas instituições de fortalecimento do ecossistema de negócios sociais no país – o BID e o ICE – e trata dos desafios apresentados para o setor pela Força Tarefa de Finanças Sociais de ampliação da oferta de capital, aumento do número de negócios de impacto, fortalecimento das organizações intermediárias; e promoção de um macro ambiente favorável.

O presidente das empresas Eucatex ainda sobressai que, atualmente, por meio de diferentes mecanismos de financiamento, R$13 bilhões são investidos ao ano no setor de negócios relacionados ao impacto socioambiental. A ampliação desses mecanismos e a atração de novos investimentos são alguns dos principais desafios para a área. A expectativa é de que até o ano de 2020 o investimento anual chegue a R$50 bilhões – isso com uma maior oferta de produtos e de capital, conclui o empresário e executivo Flavio Maluf.

As instituições

O Banco Interamericano de Desenvolvimento é a principal fonte de financiamento para o desenvolvimento da América Latina e o Caribe. A entidade oferece empréstimos, subsídios e cooperação técnica, e realiza inúmeras pesquisas. Já o Instituto Cidadania Empresarial é uma organização da sociedade civil que atua na articulação de líderes e no fomento de inovações sociais.