Taxa de juros do cartão de credito bate novo recorde

Apesar da crise econômica estar de acordo com os economistas em retrocesso, e da inflação estar diminuindo, a taxa de juros do rotativo do cartão de crédito não parece seguir a mesma tendência. A taxa subiu mais uma vez este inicio de ano, e bateu novo recorde.

O Banco Central informou esta semana que a taxa chegou a 486,8% ao ano 2,2 percentual de aumento na tarifa em relação a dezembro do ano passado. Este é o maior aumento desde o inicio em 2011.

Para aqueles que não conseguem entender do que se trata o rotativo do cartão de credito, este é o credito que o consumidor faz uso toda vez que não paga o valor total de sua fatura mensal. De acordo com a analise a taxa do credito parcelado também sofreu aumento de 161,9% ao ano, a alta foi de aproximadamente 8.1 percentual em relação a dezembro.

Além disso, o Banco Central ainda informou sobre um aumento no cheque especial. Seu aumento foi de aproximadamente 328,3% ao ano.

Os atrasos com mais de 90 dias, também chamadas de inadimplência do credito para pessoas físicas ficou nos mesmos 6% do mês de dezembro.

Os dados cedidos são considerados de credito livre, ou seja, o banco tem autonomia para decidir o que será feito com o dinheiro que foi captado no mercado e como pretende definir as taxas de juros.

No caso dos empréstimos realizados pelo governo para moradia, para o setor rural ou de infraestrutura, também chamado de credito direcionado para pessoa física apresentou estabilidade, 10,4% ao ano. Porém, a taxa cobrada para pessoas jurídicas recebeu um leve aumento de 12,5% ao ano.

O Banco Central também informou que o saldo de todas as operações de credito executadas no ano passado contabilizam mais de 3 trilhões de reais.

O aumento histórico revela de acordo com especialistas em dividas que o brasileiro não esta sabendo lidar com o seu cartão de credito e tem mergulhado cada vez mais em dividas impagáveis. Especialistas orientam que de forma alguma é inteligente ficar pagando o mínimo da fatura todos os meses. Isso só vai continuar aumentando as taxas de juros da sua divida fazendo com que você fique muito mais tempo pagando a divida, rendendo muito mais dinheiro ao banco.

Analistas econômicos explicam que é necessário um planejamento para lidar com dividas de cartão de credito.