Grandiosidade da Rede D’Or refletida no luxo do Hospital Copa Star

Nos últimos anos, o Brasil vem apresentando um número crescente de investidores no ramo da saúde. Um dos pioneiros do empreendedorismo nessa área, o cardiologista Jorge Moll Filho, fundador da Rede D’Or São Luiz, vem demonstrando bastante destreza, competência e, principalmente, discrição ao conduzir a maior operadora independente de hospitais do país, na atualidade.

A Rede D’Or São Luiz surgiu em 1977 e, hoje em dia, é detentora de 27 hospitais espalhados entre os estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Pernambuco. Inicialmente, foi inaugurada a unidade Cardiolab do Grupo Labs e a partir de então, a rede cresceu e se expandiu cada dia mais em território brasileiro. Entre centros hospitalares e unidades de tratamento, a Rede D’Or São Luiz vem se destacando em relação ao alto nível de luxo e tecnologia utilizada em todos os procedimentos e, as novas aquisições do grupo são prova disso. O Hospital Copa Star, inaugurado em 2016, no bairro de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, é um exemplo claro do alto investimento tecnológico propiciado pela Rede D’Or pois, é visivelmente diferenciado em comparação à outros centros hospitalares.

O Hospital Copa Star levou três anos para ser totalmente construído e, após sua inauguração, vem recebendo bastante elogios e críticas positivas por conta do atendimento qualificado, conforto e luxo que proporciona. A equipe do Hospital Copa Star foi treinada durante três meses e foi submetida aos mais variados testes e simulações, além disso, os profissionais aprenderam técnicas de como abordar pacientes e de como se vestir adequadamente no seu ambiente de trabalho. A área interna do Hospital Copa Star conta com aproximadamente 21 mil m², sete andares e mais alguns aparatos que demonstram, explicitamente, a inovação tecnológica e requinte que a Rede D’Or São Luiz oferece.

Nos últimos 10 anos, o crescimento da Rede D’Or foi ainda mais avassalador se analisado de perto. Em 2010, já era o maior grupo de hospitais independentes do país (13 unidades), no ano seguinte, se lançou no mercado de São Paulo ao adquirir os Hospitais e Maternidade São Luiz. No ano de 2012, a expansão continuou e, em Brasília, a rede obteve o hospital Coração do Brasil. Em 2013, houveram algumas mudanças internas na Rede D’Or São Luiz e Jorge Moll contratou Heráclito Brito para tocar a empresa.

Para o futuro, a Rede D’Or busca, sem dúvidas, uma expansão ainda maior, visto que, a equipe planeja crescer em novas cidades. Nos últimos anos a Rede D’Or havia concentrado sua expansão na região paulistana, mas em 2015, a rede já negociava com o Hospital Aliança localizado em Salvador, na Bahia. Outro plano para o futuro seria o aumento da concorrência, já que, outros hospitais, voltados para alta renda, também estão em processo de expansão sem precedentes. Desse modo, a D’Or São Luiz possui algumas metas para os próximos anos que envolvem diversas áreas diferentes. O grupo tem como foco a expansão da rede mas também pretende, cada dia mais, buscar inovações, nos mais diversos ramos, para incorporar em todos os centros hospitalares já integrantes, naqueles (como o Hospital Copa Star) que foram inaugurados recentemente, e nos que futuramente surgirão ou serão adquiridos.