Veja como será a relação do governo Trump com alguns paises

trump

A campanha presidencial de Donald Trump foi repleta de declarações polêmicas, algumas ditas xenofóbicas, e com promessas de atitudes protecionistas.

“Quando o México manda seu povo, mandam pessoas que têm um monte de problemas e trazem estes problemas para nós. Eles trazem drogas, trazem o crime, são estupradores. E alguns deles, eu confesso, são boas pessoas”.

Veja como serão futura relações dos EUA com alguns países:

 

RUSSIA

Tudo indica que a relação do Donald Trump com a Rússia será amigável, pois o novo presidente já fez várias declarações que pretende melhorar a relação dos EUA com a Rússia. O ministro de relações exteriores da Rússia, Sergei Lavrov disse na ultima terça-feira, 17/01/2017, que Moscou quer dialogar com o governo Tromp sobre as armas nucleares e a Síria. O ministro mencionou também diversas áreas que a Rússia e o país norte-americano podem cooperar.

 

MÉXICO

Após declarações polêmicas como deportar imigrantes ilegais mexicanos e sobre a intenção de levantar um muro nas áreas de fronteira entre os Estados Unidos e o México. Pode-se afirmar que a relação entre os dois países está difícil. Dirigentes do México irão se reunir com os membros do próximo governo para discutir coisas como segurança de imigração e questões econômicas.

O futuro presidente norte-americano já se reuniu em 2016 com o presidente do México na cidade do México. Ocasião repudiada pelos mexicanos revoltados com os discursos xenofóbicos,

“Muitas vidas podem ser salvas em ambos os lados da fronteira, se as organizações criminosas deixarem de receber armas e dinheiro (…) Ambos os países devem investir mais nisso (na fronteira), mais em infraestrutura, mais nas pessoas, mais em tecnologia para tornar mais segura e eficiente” declarou o presidente mexicano na ocasião.

 

CHINA

A supremacia dos Estados unidos perante a China tem diminuído, e existe a possibilidade deles superarem em longo prazo o país norte americano como a maior potencia mundial. Donald Trump, com as suas declarações, tem dado a entender que terá uma politica rígida com a China. A incerteza da não continuidade da politica da Barack Obama tem deixado Pequim preocupado. O presidente Chinês declarou que o mundo precisa que os dois países tenham um bom relacionamento.

“Nos 38 anos desde o estabelecimento de relações diplomáticas, as relações entre os dois países passaram por vento e chuva, mas, de maneira geral, continuaram a progredir”, disse o presidente, segundo comunicado.

 

BRASIL

Trump não deu nenhuma declaração contra ou a favor ao país em sua campanha, apesar de que em 2015 o republicano chegou a alegar que Brasileiros roubam empregos dos norte-americanos. Por ser republicana, a expectativa é que o próximo governo norte-americano abra mais as fronteiras do comércio, pois é uma filosofia partidária, o que seria bom para o Brasil. Porem Donald Trump figura dando várias declarações protecionistas ao seu país, deixando dessa forma o cenário muito incerto.