Último Tango em Paris

Uma polêmica envolvendo um dos filmes mais emblemáticos da década de 70, causou frisson em celebridades de Hollywood, como Jessica Chastain e Chris Evans. Os atores declararam no Twitter que jamais voltarão a ver o filme, nem considerarão Bertolucci ou Brando da mesma maneira, devido a polêmica entrevista do diretor sobre a cena icônica de sexo do filme, no qual a atriz Maria Scheider aparece sendo abusada sexualmente por Marlon Brando.
O assunto voltou aos holofotes após a publicação de um vídeo, pelo portal espanhol El Mundo, no qual o diretor Bernardo Bertolucci confessa a “estratégia de atuação” usada durante o filme no Dia Internacional contra a Violência de Gênero.
Maria Scheider morreu vítima de um câncer aos 58 anos em Paris, e viveu uma trajetória de drogas, depressão e tentativas de suicídio ao longo de sua vida. Ela tinha 19 anos quando rodou o longa com Brando, e ele 48.
Na entrevista, Bertolucci admite que Scheider “passou a odiá-lo depois da gravação do filme”. Ele diz que “gostaria de ver a reação dela como garota, e não como atriz”. Ele queria que ela se sentisse humilhada e que os gritos fossem reais.
No vídeo, o entrevistador pergunta se ele se arrepende de ter gravado a cena daquela maneira. Bertolucci responde: Não me arrependo, porém me sinto culpado. As vezes, para fazer um filme, para obter algo, acho que temos de ser completamente frios…Não queria Maria fingindo estar humilhada. Eu queria que ela sentisse essa humilhação…Por isso ela me odiou por toda a vida dela”.
Infelizmente, a atriz Maria Scheider jamais se recuperou emocionalmente.
Bernardo Bertolucci divulgou um comunicado nesta segunda-feira dizendo que tudo não passou de um mal entendido:
“Vários anos atrás, na Cinémathèque Française, alguém me pediu detalhes sobre a famosa cena da manteiga. Eu especifiquei, mas talvez não tenha sido claro, que eu tinha decidido com Marlon Brando não informar Maria que a gente usaria manteiga como lubrificante”, diz o comunicado. “Nós queríamos sua reação espontânea para esse uso impróprio (da manteiga). É disso que se trata o mal-entendido. Alguém pensou, ou pensa, que Maria não havia sido informada da violência contra ela. Isso é falso!”
Ele continuou: “Maria sabia de tudo porque ela havia lido o roteiro, onde estava tudo descrito. A única coisa nova que adicionamos foi a manteiga. E isso, como eu descobri muitos anos mais tarde, ofendeu Maria. Não a violência à qual ela foi submetida em cena, que estava escrita no roteiro.”
Maria Scheider, antes de morrer em 2007, afirmou que essa cena não estava no roteiro, e que foi forçada a fazê-la, razão pelo qual odiava tanto o diretor Bertolucci quanto o ator com quem contracenou Marlon Brando.

Fonte: http://bit.ly/2hhaLis